No dia 23 de novembro comemorou-se o Dia da Floresta Autóctone. A data foi assinalada com duas ações dinamizadas pela Coordenadora do Eco-Escolas: plantação de árvores no espaço escolar e sementeira de espécies autóctones.

 

A primeira teve a parceria da FAPAS, uma organização não governamental de ambiente, de âmbito nacional, que promove ações que visam a conservação ativa da biodiversidade e dos ecossistemas, e contou com a participação dos alunos das turmas 5.ºF e 5.ºG. A segunda foi realizada pelos alunos da turma 3.ºO com o apoio de alunos da turma 7.ºG.

O objetivo central destas ações consiste na criação de viveiros e na florestação da escola/freguesia com espécies da flora autóctone. A espécie eleita foi o carvalho-alvarinho (Quercus robur), uma vez que se trata de uma árvore muito característica da floresta primitiva da nossa região.

Envolver os jovens nesta tarefa é uma forma de contribuir para uma maior consciencialização e sensibilização face à preservação da floresta autóctone portuguesa.